Artes Visuais Exposições

“Àse- Poéticas de Empoderamento” prossegue até Janeiro na CAIXA Cultural SP

Registro dos "Filhos de Gandhi" em 1959 (Crédito da Foto: Pierre Verger)

Até o dia 19 de janeiro de 2020, a CAIXA Cultural São Paulo abriga a exposição “Àse – Poéticas de Empoderamento” que traz à tona a luta por afirmação, conhecimento, autoestima, aceitação e valorização das origens afro-brasileiras através das ferramentas poéticas utilizadas por blocos afro e afoxés. A exposição traz religião, música, dança, poesia, indumentárias e comportamento como ferramentas para contar suas trajetórias de resistência e seus legados de beleza e empoderamento.

A mostra é dividida em quatro partes: ORIGENS traz o Candomblé como arcabouço cultural de onde surgem essas entidades, para além de questões estéticas e musicais, como espaço de vivência coletiva; DANÇA revela o corpo como um espaço de memória e veículo de expressão de autoconhecimento; ESTÉTICA traz beleza e comportamento como ferramentas no processo de construção de identidades e subjetividades; MÚSICA, enquanto saber ancestral e veículo de informação, que conta a história do povo negro. Depoimentos de especialistas como Jaime Sodré, Makota Valdina, Gabi Guedes, Letieres Leite, Luciano Gomes, Zebrinha, Vânia Oliveira, Alberto Pitta e Negra Jhô, entre vários outros, ajudam a entender essas ferramentas poéticas.

Vovô, fundador do Ilê Aiyê (Crédito da Foto: Mario Cravo Neto)

A mostra traz também a história de cada instituição contada através de documentos, objetos, vídeos e fotografias. Além de acervos próprios desses grupos culturais, a exposição conta com imagens de nomes como Pierre Verger, Mário Cravo Neto, Marcel Gautherot e do Zumvi – Arquivo Fotógrafico, idealizado pelo fotógrafo baiano Lázaro Roberto, que possui mais de 30 mil fotografias do movimento negro soteropolitano registradas desde os anos 1980. Artistas como Gilberto Gil, Lázaro Ramos, Lazzo Matumbi, Margareth Menezes, Ellen Oléria e Veko Araújo emprestam suas vozes em declamações de letras de músicas clássicas de cada agremiação.

A visitação é aberta ao público e acontece de terça a domingo, das 9h às 18h, no prédio da CAIXA Cultural localizado à Praça da Sé, centro de São Paulo. O projeto é produzido pela Janela do Mundo e conta com o patrocínio de CAIXA e Governo Federal.

Compartilhar:

Comentários

Clique para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade