Artes Visuais Notícias

Simone Michelin revela “seu lado” pintora

Obra de Simone Michelin_http://bangalocult.blogspot.com
Obra de Simone Michelin em exposição na Gentil Carioca Lá

Michelin volta a expor no Rio de Janeiro apresentando produção inédita e inusitada, pois a artista,  conhecida como figura proeminente das artes tecnológicas no Brasil, toma uma direção contrária nesta mostra pensada para A Gentil Carioca Lá. Cópias feitas à mão de figuras decorativas extraídas da arte oriental e de fotografias de celebridades realizadas em aquarelas e bicos de pena compõem uma narrativa irônica apontando para certos modelos em torno dos quais a sociedade contemporânea se estrutura.

Os desenhos, conta a artista, são gestos de delicadeza oferecidos como homenagem aos “heróis do afeto vencido, reconduzidos à ordem”, atualizados em figuras icônicas como, por exemplo, Michael Jackson, na obra “2 Michaels”. Durante a abertura, serão projetados vídeos da artista na empena do prédio da galeria. Michelin também estará participando da programação do Museu de Arte do Rio (MAR), em novembro, mostrando parte de sua obra videográfica dentro da série Cinemáticos.

Sobre Simone Michelin- Vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil. Representada pela galeria A Gentil Carioca. Recentemente participou da exposição A RUA, no MHKA Antuérpia; da Décima Bienal de
Havana e da 7ª Bienal do Mercosul; “Video Links Brazil: An anthology of Brazilian video art”, Tate Modern, London.

“LILLIPUT, elogío à superfície”, criado para a inauguração do Instituto Cultural Telemar, 2005, recebeu o 6º Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia, foi exibido no ZKM Zentrum für Kunst und Medientechnologie, Karlshure, Alemanha, e na Bienal de Havana de 2009; em 2005 teve uma retrospectiva de seus vídeos organizada pelo Videoformes, dentro do ano Brasil-França, como parte da Bienale d’Art Contemporain de Lyon (França) e da Bienale de l’Image en Mouvement de Genebra (Suíssa).

Foi comissionada pelo Instituto Cultural Itaú para desenvolver “ADA, Anarquitetura do Afeto” para a Bienal de Arte e Tecnologia Emoção Art.ficial 2.0: Divergências Tecnológicas, em 2004; entre 2000 e 2002
trabalha na série “Lições Americanas”, com o apoio do programa de bolsas da RIOARTE e doProjeto Artista Pesquisador do Museu de Arte Contemporânea de Niterói.

Em 2011 publica o  livro “Simone Michelin: Luciferinas, na Coleção Arte e Tecnologia do Instituto Oi Futuro, pela Editora Aeroplano, RJ.

Compartilhar:

Comentários

Clique para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade