Cinema Críticas

“Fábulas Ruins”: retrato de uma sociedade colapsada

Bruno Placido (Elio Germano) é um dos personagens-chave de "Fábulas Ruins" (foto: Pepito Produzioni- Amka Films)

Um dos destaques da 44ª Mostra Internacional de Cinema de SP vem da Itália. Os irmãos Damiano D’Innocenzo e Fabio D’Innocenzo saíram com o prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Berlim 2020 por conta do seu engenhoso “Fábulas Ruins”. Foi merecido. Logo no início, da produção italiana, um narrador diz ter encontrado o diário de uma menina na caixa do correio e alerta para o fato de que “este filme é inspirado numa história verdadeira que é inspirada numa história fictícia. A história fictícia não é muito inspirada”.

A princípio, o espectador tem a impressão de que vai acompanhar uma narrativa trivial sobre quatro famílias residentes numa área suburbana de Roma. Não demora, no entanto, para conhecer mais de perto os personagens dessa trama, onde os pais, na sua maioria, mostram-se como homens frustrados, disfuncionais e violentos;  as mães submissas e como consequência, filhos retraídos e inseguros que vão sofrendo gradativamente, ora com a indiferença ora com os maus tratos familiares.

Se não conseguem apoio em casa, é na escola, através dos professores, que as crianças procuram acolhimento. Mas no microcosmos delimitado pelos cineastas, não há local seguro para elas, e uma atmosfera trágica vai se insinuando através dos inesperados incidentes, das pequenas perversões e das reações inusitadas dos adultos. Por vezes, essas reações imprimem um tom farsesco à trama, mas que devem provocar, no máximo, um riso nervoso na plateia.

Passado o choque do desfecho, a impressão é de que “Fábulas Ruins” parece emular uma sociedade doentia, decadente e colapsada, sem se preocupar, porém, em discutir com profundidade certas questões que afligem o homem contemporâneo e corroem aos poucos sua sanidade mental. Vale ressaltar a fotografia caprichada de Paolo Carnera, a montagem de Esmeralda Calabria e a ótima atuação do elenco coral, com destaque para os atores mirins.

Compartilhar:

Comentários

Clique para comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade